7.2.07

Rio Body Count.

Dia bonito, ensolarado, dois cidadãos em uma praça conversam sobre a vida, o tempo e as manchetes do jornal. Um deles comenta sobre o confronto entre os três poderes da República. O outro indivíduo retruca informando-o que onde ele mora os poderes são outros, muito mais fortes e violentos. Um legisla, outro julga e o terceiro executa, sendo que o jornal que está em sua mão fala sobre o confronto entre traficantes, milícias e polícia. Isso está retratado em charge que mostra bem a situação que vive a população em várias comunidades do Rio de Janeiro. Em outra charge vemos durante a noite um mar de barracos, chuva de balas voando na escuridão da noite e em um deles a tv ligada passa um comercial das Forças Armadas, "Jovem, se completar 18 anos aliste-se!". Escutamos então um jovem morador do barraco falando " Taí, pra quem tá cansado de guerra, o Exército é uma opção segura." O título dessa última charge é Plano de Fuga, mas o que nós vemos é que o cidadão carioca encontra-se realmente num beco sem saída, sem como e para onde fugir. Não é sem razão que o Rio agora conta com um placar para a contagem de corpos de pessoas assassinados na cidade e do primeiro dia de fevereiro ate hoje contabiliza 70 mortos. Haja visto, lido e ouvido todos os fatos, o último a sair apague a luz do aeroporto, por favor.

Nenhum comentário: