2.2.07

Jesus Loves Osama

Chat Catcher
Em recente ato de proclamação do amor de Jesus pela humanidade e pelo ser humado em geral, a Igreja Batista Central de Sidney (The Central Baptist Church on George St in Sydney's) alcançou repercussão mundial ao declarar que o amor de Jesus alcança mesmo o homem mais odiado na atual parada de sucessos do ódio coletivo. As reações da cristandade ocidental nos levam a pensar em como nós estamos escalonando o amor de Deus materializado no sacrifício de Cristo na cruz, afinal nem Jesus nem Deus fazem distinção de pessoas a serem atingidas por Seu amor. Diante de Deus todos somos iguais, pecadores miseráveis passíveis da condenação e do castigo eternos, o tão temido e desacreditado inferno. Como destaca a nota de rodapé do cartaz, Jesus disse: "amai seus inimigos e orai por aqueles que vos perseguem." Ele não disse para odiarmos, perseguirmos, matarmos e exterminarmos aqueles que são nossos desafetos. Saddam Hussein foi outro ser humano que provou do "amor cristão" que a cristandade ocidental e seus políticos estão mostrando por seus inimigos. Pensemos sobre isso como sociedade antes que estejamos escrevendo em nossas bombas "Jesus te ama".

Nenhum comentário: