15.3.07

Admirável vida velha de gado novo.


Embora as novas gerações que estão povoando a Terra, e particularmente o solo brazuca, achem que estão descobrindo a pólvora, na realidade estão cada dia mais trilhando caminhos conduzidos por controle remoto ou similar. Estão a cada dia mais conformados e condicionados pelo que o sistema lhes dita como conduta de procedimento, sem contestar e repensar como faziam as gerações anteriores, em particular os jovens dos anos 60. Tornam-se rebeldes sem causa, quando são rebeldes e não simplesmente bárbaros e selvagens condicionados. Tudo isso me vem a mente quando lembro da música Admirável Gado Novo, de Zé Ramalho , composta no final dos anos 70 e que é calcada em cima do romance Admirável Mundo Novo, de Aldous Huxley, uma distopia que forma um grupo de romances distópicos com 1984, de George Orwell, onde Orwell cunho o tão famoso têrmo "Big Brother", que a todos observava. Outro romance que junto com os anteriormente citados forma a trilogia distópica mais importante, segundo alguns críticos, é "Nós", do russo Yevgeny Zamyatin, foto acima . Na minha pobre opinião, o melhor é o de Zamyatin, seguido de perto por Huxley. É bom também conhecer algo sobre utopia, que é o oposto de distopia.


Admirável Gado Novo

Vocês que fazem parte dessa massa que passa nos projetos do futuro
É duro tanto ter que caminhar e dar muito mais do que receber
E ter que demonstrar sua coragem à margem do que possa parecer
E ver que toda essa engrenagem já sente a ferrugem lhe comer

Ê, ô ô, vida de gado, povo marcado, ê, povo feliz

Lá fora faz um tempo confortável, a vigilância cuida do normal
Os automóveis ouvem a notícia, os homens a publicam no jornal
E correm através da madrugada a única velhice que chegou
Demoram-se na beira da estrada e passam a contar o que sobrou

Ê, ô ô, vida de gado, povo marcado, ê, povo feliz

O povo foge da ignorância apesar de viver tão perto dela
E sonham com melhores tempos idos, contemplam essa vida numa cela
Esperam nova possibilidade de verem esse mundo se acabar
A arca de noé, o dirigível, não voam nem se pode flutuar

Ê, ô ô, vida de gado, povo marcado, ê, povo feliz

Nenhum comentário: