1.12.06

Brasas Verdes

Esses olhos que me queimam
como duas brasas verdes.
Essas mãos que me tocam
como suaves folhas verdes.

O toque dos seus braços
me incendeia como fogo,
me preparando para o jogo
quente e doce dos seus abraços.

As curvas do seu corpo esguio,
como colinas e vales côr de rosa,
me guiam sem desvios
até sua boca deliciosa.

Após o auge do amor
te vejo adormecida
e te beijo com ardor.

Você geme baixinho,
me olha divertida,
ronronando como uma gatinha.

Te dou um beijinho,
logo de manhã
e levanto de mansinho.

Tomo correndo meu café
pois hoje vou a pé.

Assobiando com carinho,
flutuando pelo caminho.

Chego as sete em ponto,
bato meu cartão e pronto.

Começo bem humorado
mais um dia de casado.

Autor: Kleverson 30.09.81

Nenhum comentário: