18.11.06

Chove em cima..., de mim.

Chove,
chuva constante,
que não para.

Não para de cair,
de escorrer.
Cair sobre mim,
em minha cabeça.

Correndo sobre meu corpo,
descendo,
deslizando,
em minha pele.

Escorrendo sobre meus ossos,
diluindo meus fluidos,
me derretendo,
misturando-me,
com ela.

Levando-me,
lavando-me,
com ela.

Autor: Kleverson

Nenhum comentário: