19.4.07

Lenha, o combustível doméstico do futuro.


















Uma comidinha feita em fogão de lenha, convenhamos, é uma delícia. Porém, nos dias de hoje cozinhar obrigatóriamente com lenha não é algo de modernidade. Contudo recente pesquisa realizada no país nos revela dados surpreendentes. O consumo do gás de cozinha vem diminuindo e o de lenha aumentando, conforme vemos abaixo em trecho da pesquisa:
Entre os combustíveis utilizados pelo consumidor final, o gás de cozinha foi o que teve a maior queda: 1,1% até agosto, de acordo com a ANP.
Para Sérgio Bandeira de Mello, superintendente-executivo do Sindigás (Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Gás Liqüefeito de Petróleo), houve até uma melhora no consumo de gás de cozinha a partir de agosto, graças à queda da inflação e à conseqüente recuperação do rendimento. Até o final do primeiro semestre, diz, havia uma retração nas vendas superior a 2%.
"É um produto que depende de renda. Está ligado diretamente ao poder aquisitivo da população", afirma Bandeira de Melo.
Tal reação a partir de agosto, afirma, não será suficiente para inverter a tendência de queda. Ele acredita que o recuo ficará na casa de 1% em 2005.
De 2001 a 2003, o consumo de combustíveis caiu no país, recuperando-se apenas em 2004. No caso do gás de cozinha, o declínio foi de 5% de 2001 a 2003, o que levou a um aumento do uso de lenha como combustível.
Enquanto a participação do gás de cozinha no consumo residencial de energia caiu de 31% em 2000 para 27% em 2004, a da lenha cresceu de 32% para 38%, segundo o Sindigás.

Tais dados se não se modificarem e, ao contrário, piorarem apontam para um quadro cada vez pior para nossas florestas. Que nossos descendentes consigam herdar alguma árvore pelo menos.

Nenhum comentário: